Angela Natel On domingo, 23 de setembro de 2012 At 07:19


Por David Murray ►

Você tem uma escolha.

Opção 1: O menor pecado imaginável, um pecado que lhe traria enorme riqueza e outros prazeres materiais.

Opção 2: O maior sofrimento que se possa imaginar por rejeitar esse pequeno pecado.

Sua escolha, por favor. Ou talvez você queira ler isso antes.

Em seu sermão sobre a escolha de Moisés por Cristo ao invés dos prazeres do Egito (Hebreus 11.25), o puritano Thomas Manton argumenta que o cristão saudável irá escolher a maior aflição em vez do menor pecado. Ele, então, dá uma série de razões “porque a maior aflição é melhor do que o menor pecado”.

1. No sofrimento a ofensa é feita a nós, mas ao pecar a ofensa é contra Deus, e que somos nós comparados a Deus?

2. O pecado nos separa de Deus, mas o sofrimento e aflição não, e, portanto a maior aflição deve para ser escolhida diante do menor pecado.

3. O pecado é o mal em si, quer o sintamos ou não, mas a aflição só é má para nossos sentidos e sentimentos.

4. A aflição traz inconvenientes somente sobre o corpo e as preocupações do corpo, mas o pecado traz inconvenientes sobre a alma.

5. Um estado de aflição é compatível com ser amado por Deus, mas um estado pecaminoso é um sinal do desagrado de Deus.

6. Aflição pode ser bom, mas o pecado nunca é bom.

7. Não há nada que humilhe um homem mais do que o pecado.

8. Aflições vem de Deus, mas o pecado do diabo.

9. A aflição é enviada para impedir o pecado, mas o pecado não deve ser cometido para evitar a aflição.

10. O mal do sofrimento é momentâneo, mas o mal do pecado é para sempre.

11. Nos sofrimentos e perseguições perdemos o favor dos homens, mas pelos pecados perdemos o favor de Deus.

12. Sofrer não é nossa escolha, mas pecar é escolha nossa. Aflições são infligidas, os pecados são cometidos.

13. Um homem aflito pode morrer alegremente, mas um homem em pecado não.

14.  O pecado é contrário à nova natureza, mas a aflição é contrária apenas à velha.

15. Quando você deliberadamente escolher o pecado, em pouco tempo terá a maior das aflições.

Ainda quer ficar com a sua escolha?


Traduzido por Josie Lima | iPródigo.com


Fonte: http://www.hospitaldalma.com/2012/08/15-razoes-pelas-quais-e-melhor-sofrer.html#ixzz25EBlSEp4
Follow us: @MMarcony on Twitter | MarconyJahel on Facebook

0 comentários:

Liberdade de Expressão


É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se:
“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença"(inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da"argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.