Angela Natel On domingo, 15 de julho de 2012 At 07:16




“Trazei todos os dízimos à CASA DO TESOURO,
para que haja mantimento na minha casa,
e depois fazei prova de mim nisto,
diz o SENHOR dos Exércitos,
se eu não vos abrir as janelas do céu,
e não derramar sobre vós uma bênção tal
até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.”.
(Malaquias 03:10).

- O verso acima diz: “Tragam seus dízimos à Casa do Tesouro!”.

- Os pregadores e pastores usam muito este verso em suas pregações.

- Eles dizem que no Antigo Testamento, o dízimo deveria ser entregue no Templo e que hoje também deve ser entregue em suas igrejas.

-A primeira parte do discurso deles está correta, no Antigo Testamento o dízimo realmente devia ser levado até a Casa do Tesouro.

- Mas a segunda parte deste discurso existe um grave erro de interpretação.


- Quem disse que a casa do tesouro do Novo Testamento são as denominações religiosas?

- Onde está escrito isto?

- Baseado em que os pastores interpretam as Escrituras desta maneira?

- Qual a fonte bíblica que esses notáveis pastores associam a Casa do Tesouro do Antigo Testamento as denominações religiosas de hoje?

- Onde na Bíblia está escrito que Jesus tenha ensinado que a Casa do Tesouro da Sua Igreja seria a conta bancária de alguma denominação religiosa?


- Alguns pastores insistem em suas pregações que a Casa do Tesouro do Novo Testamento é o cofre de suas igrejas, e sinceramente, eu espero que estejam ensinando errado por ignorância e não por ganância.

- Vamos deixar bem claro neste estudo, que alguns pregadores que pregam nas denominações religiosas não tem nenhuma afinidade com o contexto da Bíblia, apenas decoraram alguns versículos e repetem as mensagens que ouviram de outros pregadores.

- E muitas vezes, as mensagens que eles ouvem, não são verdadeiras, mas como um vício, acabam sendo repetidas de pregador para pregador.

- Se um pregador mal-intencionado ou desatento lá no passado errou em uma interpretação bíblica, não quer dizer que todos os demais pregadores devam cometer o mesmo erro.


- É dever de um pregador estudar diariamente a Bíblia para quando for pregar o Evangelho, não venha cometer (imitar) os mesmos erros dos outros.

- E um dos maiores erros das denominações religiosas de choje, consiste na interpretação do versículo citado no início desta mensagem.

- Um dia um pregador distorceu este verso (Ml 03:10), afirmando que a Casa do Tesouro do Novo Testamento são as contas bancárias de sua denominaçãos, e todos os demais pregadores que vieram após este, fizeram a mesma coisa.


- Distorceram a Palavra de Deus fazendo com que as pessoas acreditassem que entregando seus dízimos na denominação religiosa, estariam depositando em uma conta que lhe renderia juros no céu.

- Alguns fiéis acreditam que o dízimo entregado no Templo, é uma espécie de aplicação bancária onde Deus recolhe aqui na terra o dízimo, e lhes devolverá em dobro na vida eterna.

- E infelizmente sãs pessoas mais necessitadas, as mais carentes de ajuda, que são as principais vítimas desta má interpretação bíblica.

- Realmente amado, existe uma Casa do Tesouro no Novo Testamento, no entanto, nunca foi e nunca será a conta bancária da denominação religiosa.

- No Antigo Testamento a Casa do tesouro era no Templo, mas no Novo Testamento, Jesus deixou bem claro que a agência bancária onde os crentes deveriam depositar suas riquezas, não seria mais no templo.

- De acordo com Jesus, a casa do tesouro, o banco que recebe esses depósitos são os pobres, os necessitados, os injustiçados, os esquecidos:



“Disse-lhe Jesus:
Se queres ser perfeito, vai,
vende tudo o que tens e dá-o aos pobres,
e terás um tesouro no céu;
e vem, e segue-me.”.
(Mateus 19:21).

- Ao ser interrogado por um jovem rico sobre como deveria proceder para alcançar a vida eterna, Jesus respondeu:

“Vai, vende tudo o que tu tens,
e dá aos pobres,
fazendo isto, estará depositando,
entesourando um tesouro
que lhe renderá juros
para toda a eternidade!”.



- A Casa do Tesouro do Novo Testamento, segundo Jesus Cristo não são os cofres das denominações religiosas, mas os pobres que nada tem.

- A proposta de Jesus nos Evangelhos é bem distinta do que a dos pastores de hoje.

- Eles dizem: “Vendam tudo o que tem e tragam o dinheiro pra nós!”.

- Jesus disse: “Vendam tudo que tem e dêem o dinheiro aos pobres!”.

- Quem você acha que está certo, Jesus Cristo ou os pastores?


- Amado (a), está na hora de nós tomarmos uma atitude e dar um basta a esta alienação que o povo de Deus vem sendo submetido.

- Jesus deixou bem claro que a Casa do Tesouro, o local onde o crente deveria investir seu dinheiro, tempo, esforço; seriam nas pessoas pobres, injustiçadas e necessitadas.

- Ajuntar um tesouro no céu é ajudar ao pobre.

- A Casa do Tesouro não é a tesouraria da denominação religiosa.


- A Casa do Tesouro onde devemos entregar o dízimo são aqueles desprezados pela sociedade, os marginalizados e esquecidos.

- Eles estão por aí pedindo um pedaço de pão, um agasalho, e muito crente mal informado, deixa de investir no pobre para investir no rico e abastado pastor da denominação.

- Jesus disse que aquele que desse alguma coisa para o pobre estaria dando para Ele mesmo, o próprio Cristo:



“Porque tive fome,
e destes-me de comer;
tive sede, e destes-me de beber;
era estrangeiro, e hospedastes-me;
Estava nu, e vestistes-me;
adoeci, e visitastes-me;
estive na prisão, e fostes ver-me.”.
(Mateus 25:35-36).

- Mas infelizmente, os amados de Jesus são ensinados a não dar nada para o pobre, devem dar para os pastores.

- Eles dizem que Jesus está lá no Templo pedindo dinheiro (dízimo) em troca de um tesouro no céu, mas Jesus disse que estaria nas ruas, nos hospitais, nas penitenciárias a espera da nossa ajuda.

- Quem você acha que está certo, os pastores ou Jesus?


- As palavras que saíram dos lábios de Jesus são uma proposta para que os homens renunciem seus bens a favor dos pobres e não das denominações religiosas.

- Este é o investimento que o crente deve fazer para ter um tesouro no céu:



“Disse-lhe Jesus:
Se queres ser perfeito, vai,
vende tudo o que tens e dá-o aos pobres,
e terás um tesouro no céu;
e vem, e segue-me.”.
(Mateus 19:21).

- O banco que recebe o seu dízimo e oferta é exatamente aqueles que foram subjugados pelos vícios, pessoas que nem ao menos acreditam em Deus, é nestas pessoas que nós devemos investir.

- Com isso amado (a), não estou dizendo que aqueles que estão sendo instruídos na Palavra de Deus não devam ajudar financeiramente àqueles que lhes instruem, mas também não devem ser explorados por eles.

- A vida em Cristo Jesus é uma troca, uma partilha, e não uma obrigação.

- Não há nada de errado em você dar algo para o a pessoa que te instrui na Palavra, no entanto, esta doação deve ser totalmente voluntária e não por persuasão da parte daquele que instrui.

- E o pregador do Evangelho que instrui as outras pessoas somos todos nós, e não somente estes que estão no Templo cobrando para nos pregar "seus" Evangelhos.


- Estes do Templo trabalham por dinheiro e fizeram de sua missão uma profissão.

- Mas a Igreja de Jesus, o verdadeiro templo, você e eu, dividimos nossas riquezas uns com os outros por amor.

- No caso de existir alguém que necessite de ajuda, seja ele pregador ou não, a igreja deve se reunir, fazer uma coleta e ajudar este irmão amado, seja ele quem for.

- Fazendo isto, ajudando uns aos outros e honrando aos pobres com nossos bens, acumularemos uma riqueza eterna, um tesouro no céu.

- O tesouro dos salvos não é neste muno, ele está sendo preparando neste momento por Jesus no céu:



"Na casa de meu Pai há muitas moradas;
se não fosse assim,
eu vo-lo teria dito.

Vou preparar-vos lugar.".
(João 14:02).

- Enquanto Jesus nos prepara lugar na morada celestial, nós devemos dedicar o nosso tempo, esforço e dinheiro para salvar o pobre e o necessitado. 

- Jesus te chama neste momento para investir na verdadeira Casa do Tesouro, que pode ser um amigo seu que está com o filho no hospital sem dinheiro pra pagar a internação.

- Se você ajudar seu amigo, e se você ajudar também ao desconhecido, você será a luz deste mundo e o sal desta terra.


- Nunca esquecendo que caridade que não é anônima, não é caridade, mas vaidade.

- Que a graça e a paz do nosso Salvador Jesus Cristo seja derramada em vosso espírito, amém!

"A ÚNICA VERDADE QUE LIBERTA É A DE DEUS
AS OUTRAS APENAS MACHUCAM"

0 comentários:

Liberdade de Expressão


É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se:
“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença"(inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da"argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.