Angela Natel On sexta-feira, 11 de novembro de 2011 At 03:53
Olá!
Aqui vai o link  da reportagem da Veja sobre ações da FUNAI entre índios isolados http://www.comunicajocum.org/media/veja.pdf . Esta matéria traz certa luz sobre alguns mistérios a respeito da perseguição a missionários que trabalham entre indígenas e acolhem crianças sob risco de morte, evitando o infanticídio. Além disso mostra irregularidades fortes entre funcionários da instituição que deveria protegê-los.

Ou seja, todo o trabalho missionário nas aldeias tem sido boicotado, enquanto a FUNAI leva e traz estrangeiros convidados e até cobra pela visita nas aldeias. No caso desta notícia ainda enganou os repórteres estrangeiros, distorcendo palavras dos indígenas. Por que será? O que estará acontecendo na região norte do Brasil, onde se encontra a maioria dos indígenas e dos isolados, além de ribeirinhos e mais de 20 milhões de brasileiros, que não pode ser visto pela população em geral e presenciado pelos missionários de perto?

Convido você a ler também o texto deste link http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/senador-vai-a-pgr-por-irregularidades-na-funai e a se manifestar a respeito depois. Isso vai fazer diferença em toda esta realidade que está começando a vir à luz. Sua manifestação vai indicar à revista Veja e aos congressistas a importância que o povo brasileiro dá à Verdade e aos brasileiros indígenas.
Abcs
Liz

Escreva:
Revista VEJA
As cartas para VEJA devem trazer a assinatura, o endereço, o número da cédula de identidade e o telefone do autor. Enviar para:

Diretor de Redação, VEJA• Caixa Postal: 11079
• CEP: 05422-970, São Paulo, SP
• Fax: (11) 3037-5638
• E-mail: veja@abril.com.br



Câmara dos Deputados:
http://www2.camara.gov.br/deputados/liderancas-e-bancadas/liderancas-relacao-simplificada - para escrever às lideranças de cada partido. É importante. Clique no nome do Deputado para obter seu contato caso não esteja exposto no quadro.
http://www2.camara.gov.br/participe/fale-conosco/fale-com-o-deputado - para escrever para um, vários ou todos os deputados. Escreva principalmente para os Deputados do seu Estado. Sua autoridade como eleitor é muito válida nesta hora.

SENADORES
http://www.senado.gov.br/senado/alosenado/fale_senado.asp - Para enviar mensagem a todos os senadores, no campo REMETER PARA* clique em Comissão e Lideranças . Depois, no campo DESTINATÁRIO, clique em Todos os Senadores.Escreva sua mensagem e envie.





 

 

Indígenas

Senador vai à PGR por irregularidades na Funai

VEJA mostrou como um representante da entidade exigiu dinheiro para conduzir jornalistas até uma tribo e distorceu as falas dos indígenas

Gabriel Castro
O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) pediu nesta quarta-feira que a Procuradoria Geral da República (PGR) investigue como a Fundação Nacional do Índio (Funai) distorce declarações de indígenas para omitir problemas nas comunidades. A atual edição de VEJA mostrou como, além de cobrar 7.000 dólares para que jornalistas estrangeiros tivessem acesso a reservas indígenas, um representante da entidade forjou frases dos nativos para não chocar os funcionários do australiano Channel 7.
O episódio ocorrreu no sul da Amazônia, no território dos suruuarrás. O indigenista Jemerson Azevedo foi encarregado pela Funai de levar os estrangeiros à comunidade. Ao traduzir um trecho em que os índios admitiram a prática do infanticídio, por exemplo, ele omitiu essa parte. Os nativos também relataram que uma mãe havia fugido para evitar que sua filha, deficiente, fosse morta. Mas o tradutor contou aos jornalistas que ela havia sido sequestrada. Além disso, Jemerson transformou reclamações dos nativos em simpáticos elogios à sua condição de vida.
"Eles defendem que os índios matam as crianças porque é cultural, mas é inadmissível", disse o senador democrata ao site de VEJA. "Isso demonstra que a Funai tem acobertado crimes". Quem não revelar a prática de crimes como homicídio pode ser responsabilizado como co-responsável pela prática. Jemerson e seus colegas ainda correm o risco de responder por improbidade adminstrativa, já que a exigência de dinheiro para permitir o acesso a uma tribo constitui uma atitude ilegal. 

0 comentários:

Liberdade de Expressão


É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se:
“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença"(inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da"argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.