Angela Natel On segunda-feira, 8 de agosto de 2011 At 06:35
Vemos inúmeros pastores hoje em dia amaldiçoando ovelhas e líderes que se desligam de "seus ministérios"; esses pastores dizem que essas pessoas estão amaldiçoadas por que saíram de debaixo da bênção e se desligaram de determinada igreja"; alguns cristãos permanecem nessas igrejas que mais escravizam do que libertam, e outros saem, mas continuam com medo, achando que estão amaldiçoados porque saíram. Mas, pode o homem amaldiçoar ou abençoar a outrém?
Vejamos o que a Bíblia nos diz sobre isso:
No livro de Números, cap.23, temos os relatos que nos dão a resposta. Balaque, rei dos moabitas pediu para que Balaão amaldiçoasse a Israel, porém veja o que aconteceu:
"Então proferiu a sua parábola, e disse: De Arã, me mandou trazer Balaque, rei dos moabitas, das montanhas do oriente, dizendo: Vem, amaldiçoa-me a Jacó; e vem, denuncia a Israel. Como amaldiçoarei o que Deus não amaldiçoa? E como denunciarei, quando o SENHOR não denuncia?" (Números 23:7,8).
Quando Deus abençoa o homem não pode amaldiçoar, e quando Deus amaldiçoa o homem não tem poder para abençoar, é simples. Então, esse negócio de ficar dizendo que pastor A ou pastor B está amaldiçoado porque deixou um determinado ministério não deixa de ser mais uma heresia e mais uma prova de falta de conhecimento das Escrituras, líderes que agem assim querem simplesmente manipular o povo colocando medo, será que esses líderes nunca leram o cap.23 do livro de Números?
" 11: Então disse Balaque a Balaão: Que me fizeste? Chamei-te para amaldiçoar os meus inimigos, mas eis que inteiramente os abençoaste."
" 19: Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?"
" 20: Eis que recebi mandado de abençoar; pois ele tem abençoado, e eu não o posso revogar."
Esse tipo de maldição, ou melhor, manipulação, é mais um sinal claro e evidente de que esses líderes estão fazendo o que não agrada a Deus, seria talvez a síndrome de Lúcifer? Não sei, mas sei que esses pastores querem estar no controle, até mesmo de Deus, eles querem ditar as regras, decidir quem é e quem não é abençoado. Querem carregar a igreja no braço, quando deveríam estar pregando a Palavra de Deus sem misturas, ensinando o povo que é Deus quem abençoa ou amaldiçoa, mas é claro, se eles fizerem isso o povo não cairá mais na lábia da manipulação. Maldição Pastoral. Céus! A que ponto nós chegamos.
Nenhuma pessoa deve se intimidar com esse tipo de maldição proferida por homens, ela não tem nenhum poder, se Deus abençoa, quem é o homem para revogar o que Deus faz? Por incrível que pareça, existem alguns pastores que pensam que podem revogar os decretos de Deus, esses estão doentes.
Seria rebeldia um membro ou um pastor se desligar de um ministério?
O cristão é livre, ele tem o direito de ficar em qual igreja ele escolher, nenhuma maldição pode ser atribuída a sua escolha (isso é manipulação e abuso de autoridae dos pastores). Outra coisa, se um pastor se desliga e abre outro ministério, que mal há nisso? É mais uma igreja na face da terra. Não foi o próprio Jesus quem nos mandou ir e espalhar o evangelho? Pastores que querem ser donos de região e ter todo o povo debaixo de sua tutela estão atrasando a obra de Deus, esses querem ajuntar e não espalhar. Você já pensou se existisse somente um restaurante na cidade, ou um carro de polícia, ou um posto de gasolina somente? Esses pastores querem ter a cidade para eles, porém, eles não podem dar conta de suprir as necessidades de toda a cidade, mas mesmo assim quando aparece outra igreja, ou restaurante, ou carro de polícia, ou posto de gasolina, eles dizem que não é de Deus e quem for lá estará amaldiçoado. Hereges!
Se disserem que um pastor que se desliga de um ministério e abre outra igreja está em rebeldia e o povo amaldiçoado, então todo o cristianismo protestante está amaldiçoado. Se for esse o caso teremos que fechar as nossas igrejas e voltar todos para a igreja católica porque o cristianismo protestante surgiu através da Reforma Protestante, e um dos ícones da reforma foi Martinho Lutero, que se desligou da igreja católica, ele foi chamado de rebelde, amaldiçoado, herege e etc. Se aceitamos as atitudes de Lutero como podemos contrariar essas atitudes nos dias de hoje? Seria dois pesos e duas medidas; seria falta de raciocínio; seria burrice; porque, o que é errado é errado, independente da época e das circunstâncias. Então, se é errado um pastor se desligar de um ministério e abrir uma outra igreja hoje, temos que considerar que foi errado o que Lutero fez, mas não podemos fazer isso, porque sabemos que não há nada de mal, pelo contrário, será mais uma igreja que, se pregar a Bíblia como ela é, estará contribuindo para a obra de Deus na terra. Quem for contra isso estará sendo contra as palavras de Jesus, de que devemos espalhar o evangelho. Esses estão lutando contra Deus, e ainda têm a pretensão de querer ganhar. Estão literalmente doentes! É a torre de babel interna no homem.
Se me perguntam quem deve abrir e quem não deve abrir uma igreja, não posso te responder, porque isso é uma questão de chamado.
Recomendo-lhes a leitura do cap.23 do livro de Números, é bem pequeno, são somente 30 versículos, mas lhe servirão para esclarecer algumas dúvidas.
No demais irmãos, não temais o que o homem pode fazer, mas tema Aquele que deve ser temido, não intimidem-se com essas maldições pastorais, isso é macumba de pastor, com cara de profecia. Nem aquele que abre uma nova igreja, e nem aquele que lá congrega estão amaldiçoados, vocês não precisam temer, isso é coisa de dogmas de igrejas, são regras que os homens inventam para segurar o povo. Quem não prega a Palavra de Deus tem que inventar moda para que o povo não desapareça, seja fazendo festas ou colocando medo, esse é o evangelho pregado por esses homens. Se Deus os abençoa e vocês procuram obedecer a Bíblia, quem é o homem para vos amaldiçoar?

B. C. Delgado.

Que bom que isso é apenas ficção e que não acontece por aqui.
Faz parte do imaginário país distante de Ecclesioland e não tem nada a ver com nossos "ungidos" de plantão...
Jamais aconteceria de sair pastores da igreja e serem amaldiçoados ou "desungidos"... jamais... principalmente por questões teológicas.
Quem, em sã consciência, pode conceber algo desse tipo?
O velho jargão de "quem não está com nós, está contra nós!"... bem, não cabe aqui...
Soli Deo Gloria

0 comentários:

Liberdade de Expressão


É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se:
“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença"(inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da"argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.