Angela Natel On terça-feira, 26 de julho de 2011 At 10:13


"Não julgueis segundo a aparência,
mas julgai segundo a reta justiça.".
(João 07:24).


SIGNIFICADO DE ANTI-SOCIAL:



O comportamento anti-social
é caracterizado pelo desprezo
ou incumprimento das normas da sociedade.
Indivíduos “anti-sociais” freqüentemente
ignoram a possibilidade de estarem a afetar
negativamente outras pessoas,
por falta de empatia com o sofrimento de outrem.



O termo anti-social é,
usado para designar pessoas introvertidas,
tímidas ou reservadas,
também é usado para marginais ou pervertidos.



Também são usadas para definir comportamentos
e manifestações de costumes culturais
como tatuagens, cabelo comprido,
maneira de se vestir e etc.
(Blábláblá, blábláblá, blábláblá...).


INTRODUÇÃO:



- Quanta coisa, para explicar o significado da palavra anti-social.

- Quantas palavras vãs, para expressar nossos preconceitos para com pessoas que não tem um comportamento que se enquadre dentro dos padrões estabelecidos por nós mesmos.




- Toda pessoa que resolve ser livre para pintar o cabelo de verde é considerada anti-social a menos que seja muito rica ou famosa.

- O profeta Elias foi considerado anti-social em seu tempo porque vestia-se de uma maneira meio punk para época:

“E ele lhes disse:
Qual era a aparência do homem
que veio ao vosso encontro e vos falou estas palavras?
E eles lhe disseram:
Era um homem peludo,
e com os lombos cingidos de um cinto de couro.
Então disse ele: É Elias, o tisbita.”.
(2º Reis 01:07-08).



- Imagina só a aparência de Elias, um homem peludo que usava um cinto de couro ao invés das vestimentas habituais da época.

- João Batista também pode ter sido considerado anti-social por sua aparência e modo de viver:



“E este João tinha as suas vestes de pelos de camelo,
e um cinto de couro em torno de seus lombos;
e alimentava-se de gafanhotos
e de mel silvestre.”.
(Mateus 03:04).

- Mais anti-social que João Batista, só Jesus Cristo mesmo, pois olhe só o que diziam a respeito dele:



“Porque veio João o Batista,
que não comia pão nem bebia vinho, e dizeis:
Tem demônio;
Veio o Filho do homem,
que come e bebe, e dizeis:
Eis aí um homem comilão e bebedor de vinho,
amigo dos publicanos e pecadores.”.
Lucas 07:33-34).

- O sistema religioso, o padrão moral estabelecido pelo sistema político, não perdoou nem o Filho de Deus amados; para eles qualquer um que ousar colocar um piercing no nariz será considerado anti-social.


É PROIBIDO PENSAR:



"Bem sei que sois descendência de Abraão;
contudo, procurais matar-me,
porque a minha palavra não entra em vós.".
(João 08:37).

- Depois de Jesus dizer que os judeus eram servos do pecado, eles afirmaram que eram descendentes de Abraão e em seus corações desejavam matar a Jesus por Ele lhes ter feito pensar um pouco sobre quem realmente eles eram e também sobre seus atos.

- Esta é outra maneira de você ser considerado anti-social, é quando você resolve questionar e fizer com que as pessoas sejam livres para pensar sobre tudo, e inclusive sobre elas mesmas.

- Ouse questionar as estruturas impostas pelos governantes deste mundo e você também será considerado um rebelde anti-social.



- O mundo nunca aceitará que um homem seja realmente livre nem para pensar.

- Você liga a televisão e é ela que diz a roupa que você deve usar neste verão; qual o líder político que você deve votar e etc.



- Quando Jesus veio ao mundo, veio para nos dar à liberdade de sermos originais e não uma Xerox de um modelo criado pelo sistema.


CONCLUSÃO:



“E por que reparas tu no argueiro
que está no olho do teu irmão,
e não vês a trave que está no teu olho?
Ou como dirás a teu irmão:
Deixa-me tirar o argueiro do teu olho,
estando uma trave no teu?
Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho,
e então cuidarás em tirar
o argueiro do olho do teu irmão.”.
(Mateus 07:03-05).

- A resposta de Jesus para aqueles que julgam as outras pessoas “anti-sociais” está bem clara neste versículo: Hipócritas!



- As pessoas são livres para ser exatamente quem ela é em Cristo Jesus, e não para sermos cópias de um padrão criado para gerar renda para uma determinada marca da moda.

- Beba isto! Coma aquilo! Tudo coisa do deus deste século, a saber, Mamom.

- Paulo deixa bem claro nas Escrituras:



“ORA, quanto ao que está enfermo na fé,
recebei-o, não em contendas sobre dúvidas.
Porque um crê que de tudo se pode comer,
e outro, que é fraco, come legumes.
O que come não despreze o que não come;
e o que não come, não julgue o que come;
porque Deus o recebeu por seu.”.
(Romanos 14:01-04).

- Paulo disse que não devemos envolver-nos em disputas sobre assuntos que são apenas uma questão de opinião.

- As diferenças não devem ser temidas ou evitadas, porém aceitas e administradas com amor.



- Uns comem carne, outros não, uns preferem vestir-se de preto e outros de rosa; Jesus disse que o mal é o que dentro do nosso coração e não o que vestimos.

- Cada um de nós dará contas do que faz a Cristo, não aos demais irmãos.



- Muitas vezes, os cristãos baseiam seus critérios morais em opiniões, particularidades pessoais ou preceitos culturais, em vez da Palavra de Deus.

- Quando o fazem, mostram como sua fé é fraca e não imaginam como Deus é suficientemente poderoso para guiar seus filhos.

- Quando nos colocarmos perante Deus e prestarmos conta da nossa vida, não nos preocuparemos com o que nosso vizinho cristão fez:



“Porque todos devemos
comparecer ante o tribunal de Cristo,
para que cada um receba segundo
o que tiver feito por meio do corpo,
ou bem, ou mal.”.
(2º Coríntios 05:10).

- Embora a vida eterna seja um dom gratuito, concedido com base na graça de Deus, cada um de nós ainda será julgado por Cristo.

- Ele nos recompensará de acordo com o modo como vivemos.

- Quão pequena será a recompensa daqueles que ao invés de cuidarem de suas vidas, desperdiçaram suas vidas cuidando das de outras pessoas.



- Então, saia da janela irmão (ã), pois enquanto você fica aí cuidando da vida dos outros, o teu leite está derramando no fogão.


"A ÚNICA VERDADE QUE LIBERTA É A DE DEUS
AS OUTRAS APENAS MACHUCAM"

0 comentários:

Liberdade de Expressão


É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se:
“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença"(inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da"argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.