Angela Natel On segunda-feira, 23 de maio de 2011 At 06:05

The existence of a Confession of Faith is ever a standing defense against the danger of any Church lapsing unawares into heresy...It contains the calm and settled judgment of these profound divines on all previous heresies and subjects of controversy which had in any age or country agitated the Church.

This it does without expressly naming even one of these heresies,--the great Anti-Christian system alone excepted, --or entering into mere controversy. Each error is condemned, not by a direct statement and refutation of it, but by a clear, definite, and strong statement of the converse truth.

There was, in this mode of exhibiting the truth, singular wisdom combined with equally singular modesty. Everything of an irritating nature is suppressed, and the pure and simple truth alone displayed.

William Hetherington, quoted in David W. Hall, "The History of Westminster Assembly Commemorations," in Ligon Duncan (ed.), The Westminster Confession into the 21st Century, p. 8-9

http://against-heresies.blogspot.com/2007/07/affirmation-of-truth.html

0 comentários:

Liberdade de Expressão


É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se:
“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença"(inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da"argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.