Angela Natel On quinta-feira, 31 de março de 2011 At 09:19
Angela Natel On At 06:42


.

Autor: marcos Sampaio

Este artigo é um Breve resumo do Prefácio do livro O Púlpito e a Doutrina – O Resgate da Pregação Cristocêntrica e Expositiva por Marcos Sampaio. Este livro estará [em breve] disponível em PDF.

Prefácio

Há um consenso entre muitos teólogos que a prática da pregação biblicamente orientada e dirigida à edificação do povo de Deus encontra-se em uma crescente crise nos púlpitos contemporâneos. No mundo pós-moderno, em que a própria essência e importância da verdade são contestadas, os membros das igrejas também parecem ter perdido o interesse pelas verdades anunciadas pelo pregador. Longe de ser causada apenas por inovações litúrgicas ou questões de preferências, essa crise possui dimensões doutrinárias.

Portanto, o que se vê é que a desvalorização da pregação bíblica resulta da ausência de uma perspectiva doutrinária que prestigie a autoridade e suficiência das Escrituras. E analisando-a, constatamos que a negligência doutrinária não é urna prerrogativa apenas da igreja atual. No período bíblico os profetas, Cristo e os apóstolos também protestaram contra semelhante descaso. Entretanto, parece que nem os líderes nem os seus liderados atentam para a gravidade e os custos dessa negligência.

Com isso, hoje, como compensação, as ciências e o liberalismo são livremente acolhidos nos púlpitos das igrejas, ou seja, a fim de ser aceita pela comunidade, a liderança passa a fazer uso contínuo da psicologia, da sociologia, do pragmatismo, humanismo e até mesmo do racionalismo na elaboração de suas pregações. E como resultado dessa opção e religião popular há uma crescente tendência em esconder a verdade ou suavizar a pregação do evangelho confiando em dispositivos mundanos e métodos humanos abandonando a mensagem da cruz e a dependência do poder do Espírito no púlpito; onde as mensagens assumem um caráter de auto-ajuda, receitas para o sucesso e pregações utilitaristas para se massagear o ego das pessoas.

Além disso, observamos ainda o esforço de alguns para transformar o púlpito em um palco de eventos e o templo em um mero local de entretenimento. Em ambos os casos, tanto a doutrina quanto a pregação genuína das Escrituras são terrivelmente sacrificadas e, em alguns casos, até mesmo menosprezadas.

Considerando a condição atual, uma análise da relação entre o púlpito e a doutrina parece ser altamente relevante, pois a pregação genuinamente bíblica deve ser sempre uma prioridade na igreja de Deus. Quando as pessoas não conhecem aquilo em que crêem, não se pode esperar que elas adorem corretamente, cresçam espiritualmente ou atuem de modo concreto no mundo para o qual foram enviadas. Há de se reconhecer que urna igreja ignorante resulta em uma igreja impotente, possuidora de um testemunho até mesmo contraditório.

Portanto, que esse livro seja de ajuda para uma construção teológica de uma pregação doutrinariamente bíblica e relevante para que de fato aconteça uma verdadeira religião cristã centralizada na pessoa de Cristo e que todas as verdades reveladas encontre seu cumprimento na cruz e necessariamente sejam fundamentadas sobre ela.

O Púlpito e a Doutrina – O Resgate da Pregação Cristocêntrica e Expositiva
Copyright © Marcos Sampaio
Todos os direitos reservados


Fonte: [ Ideias Protestantes ]

http://bereianos.blogspot.com/2010/10/o-pulpito-e-doutrina-o-resgate-da.html
Angela Natel On terça-feira, 29 de março de 2011 At 06:36
Angela Natel On segunda-feira, 28 de março de 2011 At 12:25
Angela Natel On At 06:21


Dias atrás, durante entrevista a uma emissora de rádio sobre meu novo livro "Pombas e Gaviões", perguntaram-me se eu era contra o pluralismo, o multiculturalismo e a tolerância. A resposta foi um triplo "não". Não, não e não. Cada qual com o seu devido "mas". O pluralismo é um dado da realidade. Ser contra o pluralismo é negar a liberdade humana e recusar o fato de que as pessoas veem a realidade desde diferentes pontos de vista e a escrutinam segundo critérios distintos. Mas... isso não significa adotar uma atitude passiva no contexto do pluralismo, como se todas as ideias fossem igualmente corretas. Não são. O pluralismo adquire valor na exata proporção em que as várias correntes de opinião conhecem seus próprios fundamentos e as marcas deixadas pelas respectivas experiências ao longo do processo histórico. Ou seja, caro leitor: pluralismo é coisa séria, não se confunde com somatório de palpites, pressupõe honestidade intelectual, firmeza de convicções, sentido de história e possibilidade de confronto retórico e político.

O que no Brasil chamamos de pluralismo é uma coisa volátil como fumaça - os achismos de cada dia - soprados por meia dúzia de plantonistas da tal opinião pública. Coloque-se um microfone na boca do transeunte para ouvir o que ele pensa e pronto: parece entrevista com aDilma. Dificilmente se recolhe uma sequência congruente de ideias. Sabem-no muito bem os pesquisadores. Não se introduza num questionário perguntas em que qualquer resposta deva guardar coerência com a precedente. O trabalho resultará perdido por inconsistência das informações obtidas.

Isso acontece por deficiência educacional e cultural, é claro, mas sob o ponto de vista político, também ocorre porque o sistema adotado pelo país serve para qualquer coisa, menos para formar e organizar correntes de opinião. Os partidos e suas condutas erráticas em torno das lamparinas do poder são a imagem mais visível desse pluralismo anarquizado que caracteriza o pensamento nacional (se é que existe algo que mereça esse nome).

O multiculturalismo é outro dado da realidade, transversal à história humana. Mas ... reconhecer que convivemos com diversidades culturaIs, não equivale a afirmar que todas as culturas têm o mesmo valor e conferem a mesma dignidade à pessoa humana. Não! Existem culturais desrespeitosas a essa dignidade, que violentam valores fundamentais. Os relatos deAyaan Irsi Ali, no livro "Infiel", retratam bem o que afirmo. Essa somali, após passar por todas as violências e mutilações a que são submetidas as mulheres naquela região da África, fugiu para a Europa quando pretenderam casá-la contra sua vontade. Foi parar na Holanda, onde se destacou no grupo dos refugiados. Convivendo com eles, na condição de tradutora, percebeu que as mulheres continuavam submetidas às práticas brutais e indignas de suas clãs originais e que as autoridades holandesas, em respeito ao multiculturalismo, toleravam a situação. Ayaan reagiu contra isso, mobilizou a opinião pública e acabou tornando evidente ser intolerável que seres humanos de qualquer grupo cultural, acolhidos em território holandês, fossem submetidos a violências condenadas pela legislação do país. Foi tão bem sucedida em sua mobilização que acabou deputada.

Bastaria esse exemplo, e eles se contam aos milhões, para mostrar que existem práticas culturais deploráveis, que diferentes culturas não costumam ser moralmente equivalentes e que algumas, inclusive, precisariam ser retificadas pelo muito que afrontam a vida e a dignidade da pessoa humana. Só uma percepção miserável dessa dignidade, associada a uma completa cegueira moral pode obstruir a percepção dos terríveis dramas associados a determinadas práticas culturais. Como disse um amigo meu, professor universitário para a aluna que o procurou afirmando não haver relações de superioridade ou inferioridade entre diferentes culturas: "É, minha filha, gilete no clitóris das outras é refresco".

A tolerância, por fim, é um importante valor social. O convívio fraterno e solidário entre os diferentes é sua principal consequência e a igual dignidade de todos, seu maior fundamento. Mas... a tolerância não se confunde com a permissividade que costuma andar associada à sua atual concepção entre nós. A tolerância com o intolerável, a tolerância para com quem se vale dela com vistas ao seu próprio agir intolerante, deixa de ser uma virtude social para se tornar um comportamento irresponsável e condenável. É muito comum que, em nome da tolerância, a sociedade contemple de modo passivo a violência que pisa no jardim do vizinho, que invade sua casa, que o prende e o leva. Ou, no viés político, é intolerável a tolerância para com os partidos que pregam e estimulam a violência, valendo-se da democracia para agir contra a democracia.

"Pombas e gaviões" ( pombasegavioes@puggina.org ), o livro que debatíamos naquele programa a que me referi inicialmente, é uma obra que se dedica a promover tais advertências, prestando um serviço ao verdadeiro pluralismo (consciente e esclarecido), ao verdadeiro multiculturalismo (que recusa toda agressão à dignidade natural da pessoa humana ainda que fundada em tradições de base cultural) e à verdadeira tolerância (que sabe discernir o que pode e o que não pode ser tolerado).

Fonte: Percival Pugina

NOTA: Este é o ponto que diversos intelectualóides não conseguiram (ou fingem não ter conseguido) entender: quando se rechaça alguma coisa por ser diferente do sendo comum, por exemplo, não se está sendo tolerantemente intolerante? Estes tipos de paradoxos sociais estão mais presentes do que nunca, na sociedade dita aberta. Nestas incongruências do saber (e da prática), fundamentam-se os mais prestigiados pressupostos da sociedade moderna, cauterizada pelos devaneios politicamente corretos de suas próprias elocubrações. É nesse mundo sem regras que, ao que tudo indica, nascerá o totalitarismo global denunciado, dentre outras frentes, por este blog!

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

Angela Natel On domingo, 27 de março de 2011 At 06:14
protect Me impressiona a extrema habilidade dos servos de satanás em inverter, através da história, o papel original das coisas.
Através de sutilezas vão convencendo a humanidade dos maiores absurdos imagináveis em nome de termos de forte apelo psicológico e emocional como: amor, segurança, justiça, igualdade, conscientização, liberdade, discriminação… paz!
Como disse: isso me impressiona, mas de forma alguma me surpreende, pois tudo isso já estava profetizado e registrado em um velho livro que muito em breve poderá vir a ser proibido justamente por não estar de acordo com essa “revolução” que estamos testemunhando.
Vou apresentar um exemplo de algo que foi originalmente criado como forma de prover segurança e, com o passar do tempo, transformado em termo pejorativo. Vejamos a definição do Aurélio para a palavra…
CONCEITO:
Substantivo masculino.
  1. Formulação duma ideia por palavras; definição.
  2. Pensamento; ideia.
  3. Reputação (1).
  4. Parte da charada, logogrifo, etc., na qual se dá a chave para a solução proposta.
Citemos agora um conceito de extrema validade neste raciocínio: tráfico de drogas!
É algo tão inquestionavelmente prejudicial que apenas sua menção já deve ter chocado alguns leitores. Por ser uma atividade considerada criminosa e combatida globalmente, nunca vi ninguém sendo acusado ou condenado por não querer ser envolvido com isso: em todos os lugares há franca e aberta condenação àqueles que a praticam! Aliás, nunca vi alguém sensato encorajando outra pessoa a ir experimentar o que o mundo do tráfico tem a oferecer… e até mesmo alguns dentre os próprios traficantes não recomendam que seus caminhos sejam seguidos!
Diante disso podemos afirmar que os seres humanos, desde a infância, por (normalmente) serem instruídos a evitar o envolvimento com o tráfico, têm uma ideia formada sobre o tema de modo que, mesmo sem precisar experimentar essa realidade, possam evita-la… em outras palavras, podemos garantir que existe “pré-conceito” sobre toda e qualquer atividade ligada ao tráfico de drogas!
O principal objetivo desse e de outros “pré-conceitos” construídos pelos pais é a preservação da vida de seus filhos, afastando-os de qualquer coisa que possa faze-los correr riscos desnecessários.
O grande problema disso tudo é que o ser humano é falho em seus julgamentos e pode exagerar ao incluir alguns “itens” nesse “pacote de proteção”: itens que, baseados na aparência e nunca na Verdade, acabaram sendo marcos de destruição humana. O maior e mais vergonhoso dos exemplos é o preconceito racial, cujas consequências deixaram diversos dos mais horríveis registros na história da humanidade.
Eis aqui a principal e dramática questão acerca dos conceitos: quem está habilitado a defini-los? Seria a humanidade capaz de estabelecer por si mesma seus conceitos de modo que nenhum grupo específico fosse prejudicado ou beneficiado em detrimento de outros?
“Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado; Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.” (Romanos 3:9-12)
Haveriam líderes, políticos ou religiosos, capazes de praticar a justiça?
“Todos os seus atalaias são cegos, nada sabem; todos são cães mudos, não podem ladrar; andam adormecidos, estão deitados, e gostam do sono. E estes cães são gulosos, não se podem fartar; e eles são pastores que nada compreendem; todos eles se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, cada um por sua parte.” (Isaías 56:10-11)
Diante disso, podemos afirmar que o ÚNICO capaz de definir conceitos é justamente Aquele que determinou ABSOLUTAMENTE TODOS OS CONCEITOS ORIGINAIS no momento da criação deste universo e tudo o que nele há.
“Falou Daniel, dizendo: Seja bendito o nome de Deus de eternidade a eternidade, porque dele são a sabedoria e a força; E ele muda os tempos e as estações; ele remove os reis e estabelece os reis; ele dá sabedoria aos sábios e conhecimento aos entendidos. Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz.” (Daniel 2:20-22)
“E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar.” (Hebreus 4:13)
“Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.” (Tiago 1:17)
Esta última passagem em especial apresenta uma das qualidades divinas mais odiadas pela maioria da humanidade: o Senhor Deus NÃO MUDA!! Nunca! Tudo o que definiu desde o início permanece exatamente como deveria ser mediante a passagem dos milênios… o problema é, justamente, o ser humano!
Lembremos do primeiro conceito estipulado para o bem do homem:
‘E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” (Gênesis 2:16-17)
O que o danado do ser humano, com um “empurrãozinho” da maligna serpente, fez?
“Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.” (Gênesis 3:4-6)
Vejam que a proposta da serpente não é em nada diferente das propostas sedutoras que ouvimos nos dias de hoje, quando há um “senso comum” de que o ser humano é plenamente capaz de decidir sobre sua vida e que se não experimentar de algo nunca poderá ter sua própria opinião… nada mais enganoso!
“Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.” (Provérbios 14:12)
Há centenas de conceitos explícitos e inquestionáveis registrados no decorrer de toda a Palavra de Deus e podemos citar alguns exemplos:
“Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR teu Deus os lança fora de diante de ti.” (Deuteronômio 18:10-12)
“Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.” (Gálatas 5:19-21)
Hoje, em nome do ecumenismo e de uma suposta “igualdade religiosa” (senso comum da humanidade), testemunhamos a proliferação de toda sorte de malignidades satânicas capazes de enredar e guiar o espírito humano direto para o inferno! A mídia exalta, através de filmes como a série “Harry Potter” ou o espírita “Nosso Lar”, conceitos que servem somente para afastar da Palavra de Deus: tudo muito desejável, emocional, afetivo… e plenamente diabólico!
“Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.” (1 Coríntios 6:9-10)
Notem que essa passagem é bastante contundente, pois inclui desde os políticos corruptos, passando pelos pastores da apostasia e chegando aos intocáveis LGBT: todos podem ser até muito bem sucedidos aqui na terra, mas seu destino eterno já está registrado e anunciado… e isso não tem negociação ou lei humana que vá alterar!
Lembrem sempre de Tiago 1:17 e parem de achar que serão capazes de converter o Senhor Deus às suas concupiscências, por mais lógicas e bem intencionadas que pareçam! Nem sempre o seu melhor é o que Deus está querendo!
É óbvio que não há espaço para que tudo esteja totalmente definido nas páginas da Bíblia, mas ainda assim há excelentes métodos de auxílio para que possamos discernir quais caminhos tomar:
“Não removas os antigos limites que teus pais fizeram.” (Provérbios 22:28)
“Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça.”(João 7:24)
“Examinai tudo. Retende o bem. Abstende-vos de toda a aparência do mal.” (1 Tessalonicenses 5:21-22)
“Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações. Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.” (Tiago 4:7-10)
Podemos concluir admitindo que o termo “pré-conceito” foi intencionalmente marginalizado através do curso da história, pois seu objetivo primordial é nada mais que proteger a integridade física e espiritual humana. Se a preocupação dos pais carnais é proteger a vida (carne e osso), o Senhor Deus tem objetivos que visam a eternidade:
“E qual o pai de entre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? Ou, também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?” (Lucas 11:11-13)
Esta completa inversão de valores também está descrita na Palavra:
“Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo! Ai dos que são sábios a seus próprios olhos, e prudentes diante de si mesmos! Ai dos que são poderosos para beber vinho, e homens de poder para misturar bebida forte; Dos que justificam ao ímpio por suborno, e aos justos negam a justiça! Por isso, como a língua de fogo consome a palha, e o restolho se desfaz pela chama, assim será a sua raiz como podridão, e a sua flor se esvaecerá como pó; porquanto rejeitaram a lei do SENHOR dos Exércitos, e desprezaram a palavra do Santo de Israel.” (Isaías 5:20-24)
popping
Estamos vivendo o limiar de um novo tempo onde todo o tipo de “pré-conceito” será criminalizado e a Palavra de Deus, comumente conhecida como Bíblia, muito provavelmente será classificada como “livro de ódio e preconceito” e proibida.
A ilustração inicial se deve ao fato de que satanás sabe muito bem que o bom “pré-conceito” (ou seja, aquele estabelecido pelo Senhor Deus através de Sua Palavra) é como uma “bolha de proteção” e que somente pode ser rompida de dentro para fora: funcionou perfeitamente com Eva, tem obtido excelentes resultados com toda a humanidade e… cuidado, pois a próxima vítima pode estar sendo você!
Assim como um câncer, o mal se multiplica sobrepujando a legítima manifestação do bem. Não há “democracia” ou “direitos” que possam impedir o cumprimento das profecias e aos poucos cristãos genuínos restarão pouquíssimas opções: você permanecerá fiel ao Senhor Deus e Sua Palavra… ou sofrerá a perseguição e pagará o preço por manter seus “pré-conceitos”?
“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente; Não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.” (2 Coríntios 4:17-18)
Angela Natel On sábado, 26 de março de 2011 At 06:30
Semana 01 em Israel

No dia 20 estivemos na Messianic Jewish Congregation in Jerusalém, mais conhecida como Comunidade Netivyah, liderada pelo Rabino Shulan, e lá pudemos orar, creio eu, pelo evento mais importante da restauração da igreja em Israel nos últimos tempos, pois no dia 28 de março, no período da manhã, acontecerá o julgamento pela Suprema Corte de Israel, do processo que declara a Igreja Messiânica Judaica, como um legitimo movimento judeu religioso. Se a Suprema Corte fizer esta declaração, e isto vai acontecer, por dois motivos, um porque é tempo de Deus para restaurar tudo, outro porque o Rabino Shulam já ganhou esta ação em primeira instância, e porque seus advogados são competentes. Confirmada esta decisão os radicais ortodoxos não mais poderão invadir as igrejas, ou fazer qualquer manifestação contrária aos judeus messiânicos. Acredito que seja importante levantarmos a igreja do Brasil, em intercessão, pois esta vitória consolida a igreja messiânica em território Israelense. E libera de uma forma profética a igreja do Senhor Jesus a voltar as suas raízes. Terei o privilegio de participar desta sessão histórica da Suprema Corte Israelense, após o julgamento estarei informando a todos do resultado. O Rabino Shulam, primeiro Rabino messiânico em Israel, e pessoa extremamente respeitada nos ensinos de restauração da igreja.


“Portanto, lembrai-vos que outrora vós, gentios na carne, chamam circuncisão, feita pela mão dos homens, estáveis naquele tempo sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos aos pactos da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. Mas agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio, na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos contidos em ordenanças, para criar, em si mesmo, dos dois um novo homem, assim fazendo a paz, e pela cruz reconciliar ambos com Deus em um só corpo, tendo por ela matado a inimizade; e, vindo, ele evangelizou paz a vós que estáveis longe, e paz aos que estavam perto; porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito. Assim, pois, não sois mais estrangeiros, nem forasteiros, antes sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus;” Efésios 2.11-19


Shalom

De Tel Aviv, para o Brasil.


Ap. Glaucio e Ap. Marili Coraiola


www.servodaorelhafurada.com.br


Angela Natel On At 06:08


Oh hereges que a Cristo rebaixais,
com doutrinas vis e exclusivistas,
Por que para o Espírito não acordais,
oh domingueiros distribuidores de revistas?

Oh hereges que a Bíblia difamais,
com mentiras por demônios inspiradas
Para que fúteis intentos infernais
acreditais na pitonisa das frases plagiadas?

Oh hereges que rejeitais à Salvação,
daquele que se dispôs à morte de cruz,
Por que se afundar na tal reencarnação,
se ressurreição foi a verdade de Jesus?

Oh hereges que pregais um outro Cristo,
que em vez de Espírito é um ser de carne e osso,
Poderia haver maior ensino benquisto,
entre os condenados para sempre ao fosso?

Oh hereges das seitas do unicismo
que quereis que o Filho de Pai eu trate,
Respondais com vosso malabarismo,
a quem Cristo teria pago o resgate?

Oh hereges seguidores do tal Lee,
que em vós mesclais o Santo e o profano,
Não notais que em vós o cão sorri,
Ao habitar em vossos corpos com engano?

Oh hereges que entre nós habitais,
que roubais para a vossa vil prosperidade,
Por que nas rádios e TVs apreciais,
usar Cristo para tão engenhosa maldade?

Oh hereges que professais a fé do crente,
mas no secreto sois filhos de G.A.D.U,
Pois por servirdes a Cristo e a Serpente,
Perdestes a pomba, ganhastes um jacu.

Oh hereges dos quais venho despedir-me,
arrependei-vos antes que sejais punidos,
Venham aqui sobre Cristo ouvir-me,
para que não partais ao inferno em gemidos.


Autor: Fernando Galli

http://libertosdoopressor.blogspot.com/2010/10/poesia-aos-hereges.html
Angela Natel On sexta-feira, 25 de março de 2011 At 08:25


Estima-se que no universo existam 100 bilhões de galáxias. Em cada galáxia, 100 bilhões de sóis. Em torno de cada sol, 100 bilhões de estrelas. Somente na Via Láctea existem mais ou menos 100 bilhões de buracos negros. (veja esse video: .) Andrômeda gira a uma velocidade de 322.000km/h. Na Via Láctea, encontraram um planeta que está a uma translação de 110.000km/h e uma rotação de 1600km/h. Esse planeta se chama Terra.

O nosso sol produz 4 milhões de toneladas de energia por segundo. Em 11 anos a Terra só utiliza 0,1% de toda essa energia produzida por ele, nesse mesmo periodo de tempo(11 anos). A Terra é um dos únicos planetas de eixo inclinado do sistema solar(23,5 graus), devido a gravidade do sol e da Lua.Se a Terra não fosse inclinada teriamos o efeito "preso por maré", onde um lado da Terra estaria sempre voltado pro sol e outro lado voltado sempre para a sombra, impossibilitando a vida humana. Qual a probabilidade de um astro do tamanho exato da lua entrar na órbita de um planeta infimo como a Terra, simplesmente porque teve "vontade", para dar esse puxãozinho gravitacional no eixo da Terra?

Nossa atmosfera possui 21% de oxigênio. 22% , seu mouse pegaria fogo enquanto voce clica nele agora. 20%, seus pulmões não durariam muito tempo. A salinidade do seu sangue está em torno de 3,4%. Mais do isso, você provavelmente seria uma aberração. Menos do que 3,4%, complicações severas seriam previsíveis também. Curiosamente, 3,4% é a mesma salinidade dos oceanos que permite toda a existência de espécie de vida marinha que alimenta boa parte da biosfera, através das teias alimentares gigantescas. A distância do sol até a terra é de 150 milhões de quilômetros. 151 milhões, vida inviável por excesso de temperatura, grandes instabilidades atmosféricas relacionadas a pressão e umidade e desníveis de porcentagem de dos gases essenciais à vida. 149 milhões, vida inviável pelos mesmos motivos, com excessão de um friozinho potente sobre a sua cabeça.

As células do olho humano se resumem em 110 milhões de células tipo cones e 10 milhões de tipos bastonetes que trabalham juntos para captar a luz refletida pelo seu monitor que está diante e você. Todas elas estão interligadas a mais de 1 milhão de fibras nervosas microscópicas, sendo estimuladas contantemente enquanto você lê ISSO. No seu coração existe uma estrutura chamada Nó Sinotrial. É por causa dele que voce não morre enquanto está sentado na frente do computador rindo ou chorando de tristeza das bestialidades do mundo evangélico que fazemos questão de denunciar aqui. Seu cérebro é capaz de fazer em torno de 1 trilhão de sinapses enquanto você está digitando o endereço deste blog na barra de endereços. Em 2 segundos que se passaram sua medula óssea foi capaz de produzir de 2 a 10 milhões de hemácias.

Neste momento você já deve ter produzido em torno de 100 milhões de glóbulos vermelhos no seu fêmur onde está apoiado o seu notebook. Seu corpo é formado por uma média de 100 trilhões de células. Um DNA esticado possui quase 2 metros de comprimento (o tamanho da porta do seu quarto, isso mesmo), muito bem organizado dentro de uma bola gelatinosa e microscópica. Você consegue ir e voltar 250 vezes até a lua, se esticar todos os DNAs de todas as células do seu corpo. Pra quê foguete? Use a escada oras.

Para ver um átomo que forma uma única molécula da sua célula, a olho nu, seria necessário que você tivesse 255.000 km de altura; A proporção é mais ou menos a seguinte: a terra está para uma laranja, como uma laranja está para um átomo.

É fato: existem coisas estranhas, boas e misteriosas acontecendo o tempo inteiro, que nem percebemos durante nossa vida. Vivo me perguntando. "Porque existe tudo em vez de nada?". O Cris que me responda depois de ganhar o diploma de filosofia.


Fonte: eu mesmo, vestibulando de medicina e toda a minha coleção de livros.

Liberdade de Expressão


É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se:
“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença"(inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da"argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.