Angela Natel On sábado, 26 de fevereiro de 2011 At 06:16
Por Renato Vargens

A Editora FIEL, lançou em Outubro de 2010 um livro em homenagem ao longo e profícuo ministério do pastor Ricardo Denham. Pela Graça de Deus, tive o privilégio de ser um dos escritores desta importante obra. O tema que me coube foi: "A relevância das Escrituras para a Igreja Brasileira.

Segue abaixo todas as informações relacionadas a publicação e lançamento da obra:

Por Franklin Ferreira:

O livro foi enviado para impressão à gráfica, em São Paulo. Lançado no formato 16×23 cm, com um total de 728 páginas. Incluso, oito páginas em papel especial com dezenas de fotos a cores e em preto & branco ilustrando a longa carreira de pastor Ricardo.

Abaixo, oferecemos o prefácio e o sumário da obra para os leitores do blog.

No ambiente acadêmico, um Festschrift é um livro homenageando um acadêmico respeitado, publicado por ocasião de uma honrosa aposentadoria ou por ocasião de seu sexagésimo ou setuagésimo aniversário. O termo original alemão pode ser traduzido como “edição comemorativa” ou “publicação honorífica”. Esta publicação contém textos de antigos alunos em homenagem ao mestre, variando em tamanho e quantidade de ensaios. Assim sendo, os ensaios publicados em tal livro se relacionam de alguma forma com as contribuições do homenageado em sua área acadêmica. Não raro, importantes personalidades fora do meio acadêmico também são homenageadas com um Festschrift. Entre cristãos, um dos exemplos mais famosos é o tributo editado por C. S. Lewis, Essays Presented to Charles Williams.1

A razão desta edição comemorativa é celebrar os cinqüenta e oito anos de serviço abnegado, perseverante e frutífero à igreja evangélica brasileira por parte de James Richard Denham Jr. Ele chegou ao Brasil com sua esposa, Pearl Armen Denham, em 1952 e tem servido como missionário, plantador de igrejas, pregador, evangelista, conselheiro, editor e estadista do Reino. O Pastor Ricardo, como carinhosamente é conhecido, tem servido à igreja evangélica não somente com a publicação de cerca de duzentos títulos, através da Editora Fiel, mas também com a organização de conferências para pastores e líderes, que completou no ano de 2010 a sua vigésima sexta edição no Brasil. Isso sem mencionar as conferências para jovens, desde 2003, e seu ministério de distribuição de livros e conferências que ocorrem há mais de uma década em outros países lusófonos, como Portugal, Moçambique e Angola. Por meio deste amplo ministério, este servo de Deus tem sido usado para o desenvolvimento espiritual e intelectual de um incontável número de cristãos. Acima de tudo, a literatura reformada era quase inexistente no Brasil até o surgimento da Editora Fiel. Portanto, o pastor Ricardo é um dos instrumentos da inserção e do solidificar-se da tradição reformada neste país. Logo, ao prestar-lhe esta homenagem, damos glória a Deus que concede dons aos seus servos, “com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo” (Ef 4.12-13).

Esta obra, que inclui um capítulo biográfico acompanhado de um caderno de fotos, é dividida em quatro blocos. Estes contêm ensaios nas áreas da história da igreja, teologia, eclesiologia e sociedade, o que dá a dimensão exata dos interesses doutrinários e da influência do pastor Ricardo sobre uma ampla gama de acadêmicos, pastores, educadores e líderes em áreas tão diversas e importantes para a comunidade evangélica. Este volume se encerra com uma doxologia, o que é apropriado a um livro que afirma a força e a relevância da fé reformada no Brasil, cujo alvo principal é a glória e o deleite no Deus trino, Pai, Filho e Espírito Santo.

Os autores, todos eles brasileiros, são amigos, filhos na fé, colegas de ministério e acadêmicos que foram diretamente abençoados pela convivência e profícuo ministério de pastor Ricardo. Como o leitor notará, estes autores espelham a diversidade da tradição reformada no Brasil, que tem alcançado muitas denominações e igrejas independentes nestas terras. Aqui são encontrados escritores já conhecidos, assim como novos e promissores autores, que temos a honra de apresentar à igreja evangélica brasileira. E no amplo mosaico de estudos aqui presentes, o leitor descobrirá uma agenda para recuperarmos a mensagem do evangelho, que trata de Deus, da criação, da queda, da redenção e da restauração, o que produzirá a necessária vitalidade eclesiástica nestes tempos tão conturbados. Como John Leith escreveu, “a tradição reformada não pretende ser a única tradição cristã. Ela afirma, sim, uma forma pela qual a Igreja una, santa, católica e apostólica, tem vivido, anunciando sua fé e vida a cada nova geração. Reivindica ser uma forma autêntica da comunidade cristã, com sua força e também com suas fraquezas e problemas. Deseja ser o povo de Deus em sua plenitude. Na base de tudo isso, a tradição reformada requer aceitação e avaliação crítica”.2 Deste modo, o leitor é convidado a tratar os diversos temas oferecidos nesta obra como um ponto de partida, interagindo com os mesmos, corrigindo-os à luz das Escrituras, se for o caso, desenvolvendo-os e aplicando-os, para que a igreja evangélica brasileira seja reformada e santificada, para transformar a rica e variada cultura brasileira, trazendo-a para debaixo do senhorio cósmico de Cristo Jesus.

Portanto, um dos alvos desta obra é afirmar a fé reformada como uma força cultural contemporânea no Brasil.3 Para enriquecer ainda mais esse trabalho, ao final foi adicionado o documento “uma proposta de Declaração de Fé submetida pela Comissão de Teologia da Fraternidade Mundial de Igrejas Reformadas”, texto inédito divulgado em abril de 2010 por uma comissão do World Reformed Fellowship, por ocasião de sua terceira assembléia geral. Reverendo Augustus Nicodemus Lopes, membro do comitê executivo da WRF, escreveu: “A Declaração de Fé da Fraternidade Mundial Reformada nasceu do desejo da Fraternidade de oferecer à nossa geração uma visão bíblica e reformada sobre assuntos cruciais da fé cristã, especialmente aqueles que não foram tratados nas grandes confissões reformadas, mas que têm se constituído um desafio para as igrejas nos dias de hoje. Não pretende ser uma confissão e nem substituir as confissões reformadas. É tão somente uma declaração escrita por teólogos de diferentes países e culturas, todos de linha reformada, sobre estas questões contemporâneas. A versão que publicamos nesta edição ainda tem caráter provisório, pois a Declaração ainda está no processo de revisão e adaptação, devendo ser definitivamente aprovada pela Fraternidade em sua Assembléia Geral, em 2014”. Assim, oferecemos aos leitores um documento confessional atual, tratando alguns dos principais dilemas e tensões que a comunidade cristã tem enfrentado nestes tempos.

Num período de tantas mudanças, onde parece que contemplamos os estertores de uma civilização, devemos afirmar nossa confiança quanto ao triunfo da causa de Cristo. Rogamos a Deus para que os esforços e o constante exemplo de vida do pastor Ricardo continuem frutificando nos países de fala portuguesa. Mais ainda, ousadamente suplicamos ao Senhor da glória que a fé bíblica, como sintetizada na tradição reformada e exposta neste volume, restaure as igrejas do nosso país e além. Assim sendo, é oportuno encerrar citando um trecho de uma correspondência do reformador francês João Calvino: “A reforma da igreja é obra de Deus e tão independente de esperanças e opiniões humanas quanto a ressurreição dos mortos ou qualquer milagre dessa espécie. Portanto, no que tange à possibilidade de fazer algo em favor dela, não se pode ficar esperando pela boa vontade das pessoas ou pela alteração das circunstâncias da época, mas é preciso irromper por entre o desespero. Deus quer que seu evangelho seja pregado. Vamos obedecer a este mandamento, vamos para onde Ele nos chama! O sucesso não é da nossa conta”.4
———————–
Apresentação – J. Richard Denham III & Valter Graciano Martins
Prefácio – Franklin Ferreira
Introdução – Maurício Andrade
Colaboradores
O casal Denham no Brasil e o ministério da Editora Fiel – Gilson Santos

História
1. Quem é realmente reformado? Relembrando conceitos básicos da fé reformada – Valdeci Santos
2. O caráter confessional da fé reformada – João Alves dos Santos
3. A presença dos reformados franceses no Brasil colonial – Franklin Ferreira
4. A evangelização no Brasil e a redescoberta da fé reformada – Josafá Vasconcelos
5. Por um pacto evangélico: exortação sobre a unidade da igreja – Tiago José dos Santos Filho

Teologia
6. Fides et scientia: indo além da discussão de “fatos” – Davi Charles Gomes
7. A relevância das Escrituras para a igreja brasileira – Renato Vargens
8. Lutero ainda fala: um ensaio em história da interpretação bíblica – Augustus Nicodemus Lopes
9. A necessidade e a importância da teologia sistemática – Hermisten Maia Pereira da Costa
10. Uma introdução à teologia do pacto – Mauro Meister
11. A soberania de Deus e o problema do mal em Habacuque – Luiz Sayão
12. A compreensão puritana da intercessão de Cristo – João Serafini
13. Os benefícios devocionais dos cinco pontos do calvinismo – Clodoaldo Machado
14. O lugar da fé e da obediência na justificação – Heber Campos Júnior

Igreja
15. O princípio regulador no culto – Paulo Anglada
16. Uma perspectiva teológica do ministério pastoral – Paulo Valle
17. A centralidade da pregação expositiva – Daniel Deeds
18. O batismo na Didaquê – Wilson Porte Jr.
19. O ministério pastoral e a catequese nas igrejas confessionais – Juan Siqueira
20. Aconselhamento bíblico: um ministério essencial na igreja – Flavio Ezaledo
21. Crescimento da igreja: com reforma ou com reavivamento? – Heber Campos
22. A revitalização da igreja – Leonardo Sahium
23. A piedade e espiritualidade nos comentários e sermões de João Calvino sobre os Salmos – Jorge Noda

Sociedade
24. A filosofia reformada: suas origens e seu lugar na história do pensamento protestante – Guilherme Carvalho
25. A centralidade da ética na vida cristã – Jorge Max
26. Estado e política em João Calvino, na Confissão de Fé de Westminster e em Abraham Kuyper – Solano Portela Neto
27. O ensino da graça comum na tradição reformada – Fernando de Almeida
28. A criação no contexto da fé reformada – Adauto Lourenço
29. Os fundamentos teológicos da família cristã – Sillas Campos
30. Uma educação integral e transformadora – Paulo César Oliveira

Doxologia

Paixão pela glória de Deus – Franklin Ferreira
Uma Proposta de Declaração de Fé submetida pela Comissão de Teologia da Fraternidade Mundial de Igrejas Reformadas

0 comentários:

Liberdade de Expressão


É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se:
“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença"(inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da"argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.