Angela Natel On sexta-feira, 10 de abril de 2009 At 12:07

Qual animal simboliza a Páscoa?


( X ) cordeiro ( ) coelho ( ) girafa ( ) hipopótamo


Segundo a Bíblia, o animal que simboliza a Páscoa é o cordeiro, pois está escrito que Jesus é:
"...o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo." - João 1:29


Por mais que se tente adequar os "ovinhos" e "coelhinhos" ao contexto desta data, a verdade é que estes símbolos nada tem a ver com o real significado da Páscoa, e só servem para tentar apagar o brilho da obra redentora de Jesus Cristo na cruz, além de confundir a cabeça dos pequeninos, afinal, coelho não bota ovos...


O problema não está em se comer chocolate, mas em se esquecer de JESUS, pois conforme 1a Coríntios 5:7 "Cristo, nossa Páscoa, foi sacrificado por nós".


Com a intenção de levar as pessoas a pensarem em Jesus Cristo durante a comemoração da Páscoa, o grupo "Vamos ler a Bíblia" foi até a BWB Embalagens e solicitou uma forma para fazer chocolate com o formato de um cordeirinho.


O resultado foi este lindo cordeirinho de chocolate, com 220 gramas de chocolate.


Nesta páscoa, quem quiser fazer chocolate para consumo próprio, para vender ou para presentear alguém, basta ligar para BWB Embalagens e solicitar as formas de chocolate números 857 e 858 que correspondem à frente e costa do cordeirinho.


A BWB também tem uma forma para pirulito de chocolate, no formato de cordeirinho, cujo número é 397.


O site da BWB é http://www.bwbembalagens.com.br/ .
Procure nos produtos, formas de "SILICONE", como LANÇAMENTOS.


BWB Embalagens
(19) 3868-8083
(19) 3868-8173
(19) 3868-8312


Qualquer dúvida, contactar:
http://www.vamoslerabiblia.com.br/

0 comentários:

Liberdade de Expressão


É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se:
“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença"(inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da"argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.